quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Poesia : Lobo Bom

Dorme, neném,
que um dia o lobo vem.
Quem é esse lobo, afinal,
que não vem, nem me faz nenhum mal?
I'm waiting for you.
I'm always waiting for you.
Em todas as línguas,
todos os cômodos,
todos os tempos.
Te espero.
Te quero.
Deliro.
Meu sonho sempre é melhor.
Gemo, transpiro...
Chapeuzinho Vermelho em plena descoberta,
se perdendo no meio da floresta.
Esquecendo da vovozinha.
Que me perdoe, vovó...
Dei seus bolinhos.
Que me perdoe, mamãe,
me perdi no meio do caminho.
Não... Não foi uma pedra.
Só encontrei com o lobo.
Um lobo bonzinho...
Que me perdoem...

(Esta poesia faz parte da coletânea Alento - 2007)

9 comentários:

neo-orkuteiro disse...

Analú, esse deu tempo pra eu ler. Ler degustando, como leio tudo o que considero que vale a pena ler, no caso, tudo que você escreve.
Chapeuzinho Vermelho (Brasil), Capuchinho Vermelho (Portugal), e ainda Rotkäppchen, Little Red Riding Hood, Cappuccetto Rosso, Le Petit Chaperon rouge, Caperucita Roja, e por aí vai. O conto faz parte da tradução oral europeia, foi traduzido para muitas línguas e é aludido por um sem número de autores, havendo inclusive diversas versões burlescas.
Seu poema dá esse link literário e remete às personagens, sobejamente conhecidas em todo o mundo.
Muito gracioso, seu Lobo Bom.
Beijos

Adriana disse...

ei.....cadê o lobo mau???
Nem mau..nem bom...
Não é lobo!!

Ana Lucia Sorrentino disse...

Dri! rsrs... a própria Clarissa Pinkola Estés diz que lobos são uma espécie em extinção! rsrs...

Ana Lucia Sorrentino disse...

João! Apareceu!!! Ô coisa boa! :)
Como sempre, dando um baile em matéria de conhecimento!
Venha mais vezes, por favor, que fico muito feliz qdo vc aparece!
Beeeijos!!! :)

sueli schiavelli jabur disse...

querida amiga, lembra da música lobo bobo, pois bem seu poema me trouxe essa lembrança, "Lobo pedi, prometi tudo até amor..., chapeuzinho agora trás um lobo na coleira, que não canta nunca mais", vamos tomar muito cuidado com o lobo bonzinho, o teu poema está lindo, romantico que só bjs

Vanessa disse...

Ah, lobo bom??? rs...acho que se você fosse a chapeuzinho, ia querer um lobo bem mauzinho mesmo..rs..rs..lobo bom não faz nada!! KKKKKKKKKKKK!

Edi Ruth disse...

rsrsrs
Lembrei da historinha infame do principe que queria casar com uma moça "pura"e sem "maldade", encontrava-se com elas e lhes mostrava o órgão genital, pergunta-lhe o que era e se elas dissessem certo ele não as queria para casamento, o saber mostrava que elas não eram "puras". Fez isto com todas as princesas, até que encontrou com CHAPEUZINHO que inocentemnete falou que aquilo era uma minhoquinha. Ah! O príncipe ficou feliz. Enfim encontrou uma moça ingênua e preparou o casamento. No dia da lua de mel, ele fez questão de explicar a ela com muito amor que aquilo não era uma minhoquinha e sim...um pinto meu amor!
Ela caiu na gargalhada e disse: "Ah! isto é uma minhoquinha sim! Pinto mesmo é o do LOBO MAU"!
Ana, bom reencontrá-la, mas não precisa aceitar este meu comentário infame, viu? Não é obrigada mesmo....rs
bjs mils.

Ana Lucia Sorrentino disse...

KKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!
Como é que não vou aceitar, Edi? Esse comentário, de infame, não tem nada! É uma metáfora perfeita! rsrsrs... Obrigada, linda, venha sempre!
Beeeijos!!! :)

ju rigoni disse...

Só se espera tanto tempo por um lobo quando ele tem pegada. rsrs

Esse deve ser mesmo muito bom...

Adorei o poema!

Bjs, Ana. E inté!