sábado, 16 de julho de 2016

Quando tudo o que vivemos é uma grande mentira













"Cada dia transcorrido sem que o povo manifeste indignação aumenta o risco de se naturalizar o golpe e de passarmos a fazer parte dessa imensa farsa.  

Depois de 8 meses de tortura para a quase totalidade dos brasileiros - "quase" porque até as mais abjetas figuras sempre terão quem as defenda, por trocados ou puro equívoco -, um novo presidente da Câmara foi eleito. Acabou o sofrimento? Não. Parece que o sofrimento não tem fim. Não comemoramos o afastamento de Cunha pelo STF, porque só se deu depois da deflagração do processo do impeachment de Dilma. A divulgação de gravações que deixaram clara a real motivação dos que queriam..."

Para ler na íntegra: 
Quando tudo o que vivemos é uma grande mentira

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Traições - meu romance na Amazon :)


Minha primeira publicação na Amazon. A história de um casal sobrevivendo aos dois anos do Governo Collor, do confisco à renúncia. Convido os amigos à leitura e agradeço, desde já. :) 

"1990. Privado por anos a fio do direito do voto, o povo brasileiro finalmente vai às urnas, e elege um presidente. Mas a primeira atitude do primeiro dia de governo desse presidente é uma traição deslavada. Um povo trabalhador, ávido por democracia, vê seu dinheiro confiscado e suas expectativas pisoteadas. Previsões de recessão e desemprego. Confusão. Incertezas. Aflição.
Traições é um romance adulto, que fala das dificuldades que um casal enfrenta diariamente para manter a dignidade dentro de uma sociedade desigual e cruel, administrada por políticos tiranos, que trabalham apenas em benefício próprio. E fala de maneira realista das relações em geral. De amor sem buquê de flores, de amizades conturbadas, de paixões não consumadas. Do desacontecer de cada dia.

Natália e Raul vivem histórias paralelas, dentro de uma mesma história. Eles passam por seus dramas extremamente sozinhos. Sofrem, cada um a seu modo, sem que o outro tenha consciência disso. Solitários e carentes, ficam à mercê das próprias dúvidas, de fantasiosas inseguranças, de desejos difusos. Natália e Raul são pessoas comuns que crescem a duras penas. E que continuam amando, apesar de tudo."
Para ler um excerto gratuitamente, ou para comprar, é só acessar: 
Traições - um romance de Ana Lucia Sorrentino - eBook



quinta-feira, 19 de maio de 2016

Se o povo não ocupar o Brasil, seremos governados por bandidos


















"Os estudantes da rede pública já aprenderam e ocuparam as escolas. Os artistas estão aprendendo e ocupam sedes do Minc. Agora o povo vai ter que aprender.

...Usando como desculpa uma "crise profunda" da qual nem todos estamos convencidos, os ministros de Temer se julgam no direito de tomar decisões absolutamente impopulares, dizendo-as "necessárias" e de anunciá-las com uma desfaçatez de dar medo. Resumo todas naquilo que elas representam: esse governo interino, que..."

Para ler na íntegra: 

Se o povo não ocupar o Brasil, seremos governados por bandidos 

Imagem: Google

sábado, 14 de maio de 2016

A vida dos golpistas não será fácil













"Depois de semana tão triste para a democracia e para nós, alguns acontecimentos têm um gostinho muito bom.

Não é torcer pelo quanto pior melhor, mas o tanto que estamos sofrendo desde que a oposição se obstinou a roubar o poder de Dilma nos dá o direito de saborear as novas intrigas com certo prazer. Quando a discussão do impeachment ainda tramitava na Câmara, em outro artigo nesta mesma coluna eu questionei o que poderíamos esperar de golpistas, imaginando que eles golpeariam a si mesmos, pois é de sua natureza. Vamos checar isso.
Fernando Henrique Cardoso já disse ao..."

Para ler na íntegra: 

A vida dos golpistas não será fácil 

Imagem: Google

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Nossa direita protagoniza um verdadeiro Walking dead brasileiro





"Em sua obstinação por matar sua fome de poder, a direita segue em frente sem olhar para os lados, como zumbis famintos e impiedosos.

Eles andam pra lá e pra cá, você os vê na TV, parecem seres humanos normais. Mas não se engane: seu substrato está pútrido. Como têm dinheiro, pois vivem em função disso e o aceitam seja lá de onde vier, à custa seja lá de quê,..."

Para ler na íntegra: 
Nossa direita protagoniza um verdadeiro Walking dead brasileiro

Imagem: Google 

domingo, 8 de maio de 2016

Se o STF fosse responsável por afastar Hitler, o faria depois do Holocausto














"Os brasileiros estão desgastados. O que passamos desde a reeleição de Dilma ultrapassou os limites do imaginável. Estamos cansados e descrentes. O que esperar agora?  

Na madrugada de 05/05, Teori Zavascki concedeu liminar pelo afastamento de Eduardo Cunha. À tarde o STF a endossou com unanimidade. Em seu relatório pelo afastamento, Zavascki afirmou: "Além de representar risco para as investigações penais sediadas neste Supremo Tribunal Federal, [a permanência de Cunha] é um pejorativo que conspira contra a própria dignidade da instituição por ele liderada".
O que se viu nessa sessão histórica que afastou Cunha foi o que todos os brasileiros..."

Para ler na íntegra: 
Se o STF fosse responsável por afastar Hitler, o faria depois do Holocausto

Imagem: Google

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Escola sem Partido - a hipócrita defesa da liberdade que censura quem pensa diferente













"Toda a sociedade precisa se mobilizar para impedir que os projetos de lei dessa organização prosperem. Uma sociedade que criminaliza a emissão de opinião não tem como evoluir.  

Você já visitou o site da "Escola sem Partido"? É chocante. Na página inicial, a frase: "educação sem doutrinação". Uma rápida leitura da apresentação deixa claro que o que se diz "defesa da liberdade de pensamento e do pluralismo de ideias" na verdade é uma tentativa da direita de calar vozes dissonantes.
A organização diz dedicar-se ao problema da instrumentalização do ensino para..."

Para ler na íntegra: 
Escola sem Partido - a hipócrita defesa da liberdade que censura quem pensa diferente 

Imagem: Google