domingo, 13 de maio de 2012

Fantasia



  
                    Hoje, passeando por aí,
                    linda, linda,
                    toda enfeitada pela tua imaginação,
                    de repente me pus a me perguntar
                    o que já muitas vezes me perguntei: 
                    o que será de mim
                    - se acaso existirei -
                    quando, nalgum dia,
                    deixares de me imaginar. 

                                                                               Analú
 

Um comentário:

Júllio Machado disse...

Algures, pressuponho, que o belo nunca perece. Logo se captarmos o "belo em si"...