quarta-feira, 21 de março de 2012

Tão pouco ;)




Um sono bem dormido.
Um beijo de bom dia.
Um trabalho bem feito.
Comidinha gostosa,
em agradável companhia.
Sinceridade e harmonia.
Uma boa sesta,
e mais um fôlego.
Um desafio e
uma vitória.
Uma vaidadezinha
e uma boa história.
Missão cumprida.
Ter pra quem contar o dia,
escutar um pouco também.
Ter com quem se preocupar.
Aprender e ensinar.
Uma troca de sorrisos
e o descanso merecido.
Dia de folga:
um belo banho de sol!
Um cineminha ou teatro,
uma brisa na calçada.
Um lençol bem fresquinho
e uma bela gozada.
O livro na cabeceira,
luz do abajur apagada.
E a inevitável questão:  
se sou feliz com tão pouco, 
pra que tanta pensação?

Analú

21/03/2012

8 comentários:

João Esteves disse...

Tão pouco até certo ponto, tá bem, mas sabe duma coisa, nada que nos deixe felizes mesmo é verdadeiramente pouco, por menos que assim pareça.
As coisas que mais me alegram são sempre coisas bem simples. Sua descrição poetizada é tocante.
Gostei.

Derick disse...

Seus poemas são muito bons! E é interessante como você trata o cotidiano numa esféra magnifica. Simples, real e claro demasiadamente humana, e nos leva a refletir O que realmente precisamos para sermos felizes?

Teacher Maria Cristina Longuini Alves disse...

Amei, Ana! Como sempre ...

Quando consigo ter um dia um pouco mais tranquilo penso em todas essas coisas e vejo o quanto sou feliz.

Obrigada por seus poemas. São verdadeiros bálsamos para o dia a dia.

Luiz Santilli Jr disse...

Uns anos atrás eu tinha escrito no meu protetor de tela:"As coisas que nos podem fazer felizes estão mais perto de nós do que podemos imaginar!"
É isso, a procura de momentos felizes está ao nosso alcance, porém às vezes nem percebemos!
Linda mensagem a sua!!

Mariano P. Sousa disse...

Que lindo!
A gente vai lendo e parece uma bela viagem.
Beijos!

Suzana Duraes disse...

Tão pouco, mas de extremo valor. então não é tão pouco. Lindo texto, Ana. Sua forma de escrever poesia é de uma leveza deliciosa. Gostei.
Bjs

Zilda Santiago disse...

Tão simples (eu acho João) e tão verdadeiro.Simples como a vida que teimamos em torná-la difícil!!Simples e belo!!!Bjsss

Dani Gama disse...

Um tão pouco que é um tanto!
Que texto bonito, Ana. Eu adoro a leveza com que escreves, amiga. Sucesso, sempre! beijos