terça-feira, 19 de maio de 2009

Tô preguiçosa - então, mais uma pausa para poesia rsrs... "Procura-se"

Poesia - Procura-se


">

Beeeijos!!!

Analú :)

9 comentários:

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Lindo Analú
Que preguiça produtiva é essa?!
Procuramos, às vezes em lugares alhures, isso que está bem alí, dentro de si.
Beijos
Salete

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Analú
Que preguiça é essa que produz essa bela poesia!?
Às vezes procuramos alhures isso que se encintra bem ali, dentro de si, de sua prórias palavras, de sua ideas e ideais.
Beijos
Salete

Ana Lucia Sorrentino disse...

Rsrsrs.. então, Salete! Esse é o ócio produtivo! rsrs...
Não, na verdade, é porque o foco central do meu blog é o trabalho de workshop virtual do livro Mulheres que Correm com os Lobos, mas como ando tendo muito trabalho com o workshop real, rsrs, às vezes me dou ao luxo de postar uma poesia antiga, pra dar uma descansada! E é legal, porque as poesias sempre mexem com as pessoas, provocam reflexões... Mas, pra dizer a verdade, escrever poesia me descansa mesmo, porque é manifestação pura da minha alma, e sai sem esforço! É exatamente o que vc falou! ;)
Obrigada pela visita!
Beeeijos!!!!

Cantinhos e agulhadas disse...

Quem sabe a vida fosse menos chata
careta e prateada
fosse só pelo nascer e crescer um pouco, não mais que isso
e sem sabedorias nem conhecimentos
meio instintos e animal
canibal em certas horas
quem sabe a vida não envelhecesse
nem agregasse tantos nadas...
quem sabe a vida recomeçasse...

Ana Lucia Sorrentino disse...

Nooossa, Dermeval! Muuuito bom receber um comentário em forma de poesia! E linda...
Você não imagina o quanto estou feliz com a sua presença aqui!
Beeeeijos!!!!! :)

Anônimo disse...

Analú, Analú, tb procuro, qdo vc encontrar não se esqueça de me avisar rssssssssss.
Lindo.
Bjs.
Malú!

007BONDeblog disse...

ANA LUCIA, ANA LUCIA

Abençoada, fervorosa e operosa preguiça.

mesmo "preguiçosa" assim, você vai encontrar com certeza o objeto de sua procura.

Um abraço

Rosemari disse...

Muito bom Ana Lucia.
Adorei!
Que bom encontra-la aqui, beijos!

neo-orkuteiro disse...

É Analú, pra mim valeu ter noção de seus dons de diseuse dos próprios versos. Ouvir de viva voz a autora cujo texto flui e fluiria de qualquer forma é um bônus.
Beijos